Antônio de Souza Filho
Meus Escritos
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
ContatoContato
Textos



Ama-te

E quando a música que está no seu peito desencantar
Todo o universo irá sorrir e graciosamente
No baile da vida irás dançar
Sem nunca mais querer parar.

Leve a alma com doçura
O coração com ternura
Use o que você tem de mais belo
Seu sorriso a maior formosura

Deus te fez assim - Ser único
Permita-se exaltar as suas próprias virtudes
Humildemente te amarás é o que basta
Verás então o teu próximo como a ti mesmo e feliz serás.

Busca a tua própria conquista
Todos os dias fazendo o bem
Ama-te como a ninguém na vida
E leve será a tua lida

E nesse encanto os dias passam
As tardes findam o brilho do sol se apaga
Os pássaros canoros se calam
A noite chega e novo dia prepara

Por fim perceberás que podes sim
Ser feliz e dizer-te
Só depende
De mim.
António Souza
Enviado por António Souza em 09/08/2018
Alterado em 09/08/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Antônio Souza - www.antoniosouzaescritor.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

O Enigma de Esmeralda R$29,90
Site do Escritor criado por Recanto das Letras