Antônio de Souza Filho
Meus Escritos
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
ContatoContato
Textos


Pingos da chuva

Chuva fina aqui no norte
Como teimo em levantar
Não devo abusar da sorte
Mas é preciso trabalhar

Bom pra quem tem um amor
E acorda em braços quentes
Com suaves beijos de calor
De ternura e carinhos envolventes

Pela vidraça vejo a rua
Imagino o que vou enfrentar
Do meu lado a cama nua
Fico triste a pensar...

Como seria diferente
Se outra sorte eu tivesse
Acordar com beijo caliente
Mas não tenho, resta-me a prece.

Quem sabe um dia isso finda
E só não mais acordar
A chuva será muito bem vinda
E o trabalho há de esperar

Enquanto isso eu fico assim
Vendo os pingos cair
Esperando a melhor hora
De vê-los caindo em mim


_____________________
António Souza
Enviado por António Souza em 08/12/2018
Alterado em 08/12/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Antônio Souza - www.antoniosouzaescritor.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

O Enigma de Esmeralda R$29,90
Site do Escritor criado por Recanto das Letras