Antônio de Souza Filho
Meus Escritos
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
ContatoContato
Textos


Meu sol minha chuva
 
Ainda que as ondas do mar
Te arraste para o infinito
Lá onde o vento e as águas
Se combinam com forte grito
Nem assim deixarei de te amar

Criastes em mim dependências
Que o tempo não destrói
O fogo não abranda carências
Deste amor que só maravilhas constrói



Moveste-me para ti como a ventania
Soprando a intimidade dos arvoredos
Fizeste-me escravo da tua sangria
Erguestes ao meu redor altos rochedos

Ensinaste-me fazer do amor tua mania


São teus todos os meus dias
Do alvorecer às noites quentes ou frias
Já não me tenho mais, és minha bula
És linimento da minha medula
E unguento suave que me sacia
 
Ter-te comigo é mais que prazer
É pisar terra firme sonhar acordado
É dormir tranquilo e descansado
É ver com alegria um novo amanhecer
É saber que sem ti não consigo viver
 
És meu sol minha chuva
Minha casa meu jardim florido
 
 
____________________
Antônio Souza


Música: https://youtu.be/JY4j2I5plLg
Ivete Sangalo - Se eu não te amasse tanto assim
 

www.antoniosouzaescritor.com
António Souza
Enviado por António Souza em 30/03/2019
Alterado em 30/03/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Antônio Souza - www.antoniosouzaescritor.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

O Enigma de Esmeralda R$29,90
Site do Escritor criado por Recanto das Letras