Antônio de Souza Filho
Meus Escritos
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
ContatoContato
Textos


Caixa Postal
 
Já perdi a conta de quantas vezes venho aqui e ouço dizeres “deixe seu recado... nham, nham... nham... nham.” Pois muito bem vou falar com você CP  –  sim, é assim que vou te chamar, talvez não me venhas com esse nhem... nhem... nhem... nhem...
 
- Não estou doido não, embora pareça, - mas sabe o que é CP, hoje tá complicado pra mim. Tô louco querendo falar com alguém, mas você multi presente, parece que insiste em me ver sozinho. E sempre com essa vozinha irritante...
 
- Ah, milagre, resolveu soltar a língua e falar outra coisa, é?! Pois diga. –  Ô bestão, eu não tenho culpa da sua solidão, estou aqui pra ganhar meu pão e irritante tu sabe o que é, tá, n’um vou nem falar... – Ah, é?! E não pode dá uma mãozinha não, de chamar essa fulana que tá me tirando a razão?! – Claro que não. Me deixa em paz. - O que é que eu tenho de irritante que tu n’um quer falar, podes dizer?... – melhor, não, mas se insiste, olha aí debaixo do teu calção... kkkk – ah, como é que tu sabe, nunca viu?! e n’um ri não... – claro que é, só quem tem micharia assim tem dessa alucinação... e me deixa em paz. - Não deixo, hoje tu vais ver quem é mais chato, eu ou você. – Ih, o que é que eu estou pagando pra essa alma penada, vou ligar pra operadora e mandar te bloquear só assim posso trabalhar.
 
- Liga, não tô nem aí, assim eles também ficam sabendo que tu falas de verdade e eu não sirvo de louco por ai. – lá vem, chantagem não, to querendo ser legal contigo. – tá bom, tava só brincando, mas me diz aí, pelo menos onde eu posso ir, tô com grana, tô cheiroso e pelo que tu viu também tô gostoso... kkk... – tá bom, vou falar por que eu gostei de ti; segue o fim da praia, lá tem um quiosque bem legal com isca bem gostosa e bebida nova, pede essa e vai chover de muier pra ti, vai, vou atender outro chato... – vou mesmo...
 
- Oi, amigão! – Já sei, a CP te mandou aqui, segura aí.
 
Lascou-se, será que eu to doido de verdade, não fumei nada que onda é essa. – aqui amigão, bebida nova e uma isca bem gostosa. – ih, rapaz, legal mesmo, bebida estranha, mas gostosa, me dá mais e mais isca também... cara que coisa doida tô me sentindo outro –
 
Oi, posso sentar?! – Sim, claro! Prazer, meu nome é... – já sei o da micharia... kkk – o quê? Quem é você?! Eu sou a CP e vim te fazer companhia. – uau, você é linda!
 
Acordei!
_____________
Antônio Souza
(Prosa)
António Souza
Enviado por António Souza em 20/06/2019
Alterado em 20/06/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Antônio Souza - www.antoniosouzaescritor.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

O Enigma de Esmeralda R$29,90
Site do Escritor criado por Recanto das Letras