Antônio de Souza Filho
Meus Escritos
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
ContatoContato
Textos


Ladrões

Se não houvesse ladrões p’ra nos roubar
Dormiríamos de portas e janelas abertas
Deixaríamos a lua branca vir nos visitar
E o amor seria lindo sob as cobertas
 
Todas as horas seriam bem certas
Não haveriam sirenes  a incomodar
Se não houvesse ladrões p’ra nos roubar
Dormiríamos de portas e janelas abertas
 
Ninguém daria bola p’ro azar
Mas não é assim, as horas são incertas
O pavor e o perigo estão a dominar
Seriam felizes as pessoas honestas
Se não houvesse ladrões p’ra nos roubar
 
 
_____________
Antônio Souza
(Rondel)
 

www.antoniosouzaescritor.com


 
Agradendo a excelência poética do nobre amigo

176200-mini.jpg?v=1456593281
22/10/2019 01:03 - POETA OLAVO

"Roubar já virou profissão
Por conta da impunidade
Antes e depois do mensalão
Ladrões comandam as cidades."


*****

90671-mini.jpg?v=1522095932
30/10/2019 09:25 - Orpheu Leal

Vamos recorrer a quem?

Políticos são os primeiros
a roubar a nossa gente
são useiros e vezeiros
com essa prática deprimente. 


*****
Antônio Souza
Enviado por Antônio Souza em 19/10/2019
Alterado em 30/10/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Antônio Souza - www.antoniosouzaescritor.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

O Enigma de Esmeralda R$29,90
Site do Escritor criado por Recanto das Letras