Antônio de Souza Filho
Meus Escritos
Textos
Ela disse Sim

Eu pedia um beijo
Ela dizia Sim,
Você gostou? Eu perguntava...
Ela dizia Sim...
E no meu peito descansava

Eu perguntava, você me ama?
Ela dizia Sim
Posso provar...
E com seu corpo me devorava
Eu a amava

Das minhas piadas sem graça
Ela ria, gostava..
Ela dizia Sim
Até pra contar outra, ela pedia...
Ela me encantava

Sem dinheiro oferecia-lhe  cachaça
Ela dizia Sim
Não reclamava, tomava...
A gente ficava porre
Ela fazia tudo por mim...

Um dia eu a traí
Ela disse Não
Eu lhe pedi perdão
Ela disse Não
Eu me arrependi

Ela continuou dizendo Não
E eu lhe disse
Vou embora
Ela disse Sim, pode ir...
Nunca mais quis saber de mim

E eu a perdi...
Provavelmente alguém vai dizer
Bem feito, - eu aceito...
O amor requer respeito
Eu aprendi...

---------------------
Antônio Souza

https://youtu.be/VkCqZPj_kEc
Gal Costa – Que Pena

www.antoniosouzaescritor.com


 
*****

Interação magnânima do amigo e excepcional Poeta mineiro


102203-mini.jpg?v=1572624827
14/11/2019 08:40 - marciusantos

Sim, certamente mereceu
Sucumbiu à força natural
Ninguém escapa, nem eu
Por certo não fez por mal 


*****

Do Extraordinário Poeta 


176200-mini.jpg?v=1456593281
16/11/2019 00:24 - POETA OLAVO

"Este meu lado leviano
Já causou muito abandono
Já entrei também pelo cano
Vendo mulher com outro dono." 


*****

Da  excepcional Poetisa


59272-mini.jpg?v=1578065702
06/01/2020 11:40 - Priscila Almeida

Praquela composição
Muitas vezes é difícil dizer não
 Até quando requer perdão...


*****
Antônio Souza
Enviado por Antônio Souza em 12/11/2019
Alterado em 06/01/2020
Comentários
O Enigma de Esmeralda R$29,90
Site do Escritor criado por Recanto das Letras