Antônio de Souza Filho
Meus Escritos
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
ContatoContato
Textos


Vou te contar... cadê a solidariedade?
 
Eu tô falando pra você... desse mundo pouca coisa se aproveita; quase nada escapa... pouquíssima gente ainda vale alguma coisa... pouquíssima, ... to falando daqui por essas bandas... um punhadinho de cada região, e olhe lá.  ... - claro! excluindo meus leitores...  (Que deus o livre) ..., mas o resto, tá todo mundo lascado, tá mesmo, não é brincadeira não.  ... se o JC não voltar logo como o pessoal do Malafaia quer... lascou-se... isso aqui vai virar um pé de ....., quer dizer uma Sodoma só...

Você já pensou?... Pô, todo dia a gente encontra uma presepada diferente na rua, afrontando os bons caminhos, boas coisas... sim, bons costumes a moral e a ética, quer ler assim, tá bom, menos vulgar né.  ... - esse meu leitor... só tem essa cara aí ...  né ... tô te vendo daqui... fecha a boca, aí, vixe num vou nem dizer... ajeita teu óculos. ... - abestado é tu.... kkkk (eu ouvi, hein....) tá.  .. rsrsr

Ah meu Deus... eu não queria rir disso, mas não dá.  ... olha só, vou te contar a de ontem, que aconteceu... - fui na drogaria comprar um desodorante e outras coisinhas, - sim, lá mesmo... é mais caro, mas em compensação o atendimento é melhor, as meninas são bonitinhas, bem arrumadinhas e algumas são até educadas... (aff maria...) ...

Indo pro balcão... duas se olhavam. .. de longe eu ouvi...: -"lá vem Ele"... - dei boa tarde, elas assentiram em seguida eu perguntei : - Lá vem Ele o quê,? Do que vocês estavam falando? Num mente não que eu sei quando tão mentindo pra mim... - uma delas foi e disse: - nossa, o Senhor tem o ouvido muito bom... e eu respondi: -  sim, de tuberculoso se você quer saber ... e começamos a rir....então ela me disse, baixinho no meu ouvido: - Ela aqui... diz que não pode olhar pra sua cara que dá vontade de rir ... - Eu respondi baixinho também: - Eu, hein, pra lá; me avisa quando ela quiser me agarrar que é pra eu sair correndo... Ah, bicha feia, que vá procurar uma casa pra assombrar.... Agora tu não.  ... ela disse: - ah, sem vergonha...rrsrs...

Nesse instante chegou uma coisa do meu lado, mais parecido com um tronco de árvore decepado, nem vermelho nem branco, pele nem amarela era, sei lá.  ... Mas era um cara baixinho meio afobado, até aí tudo bem, a maioria é assim, dizem que é porque o nariz fica perto da bunda... rsrs... aí Ele perguntou falando igual o  Romário  (sim, língua presa) : - moça tem atendente homem? A menina olhou pra Ele por cima dos óculos e disse: - sim vou chamar...

Eu fiquei pensando: - que diabo esse cara quer, será que Ele é aquilo?... Era um daqueles da bunda batida ... camisa do Vasco meia desbotada... - Não é possível só se for amante do cão, continuei pensando... dei uma voltinha e fiquei por perto.... - lá vem o cara pra atender e já chegou rindo... como velhos conhecidos e disse: - hoje de novo Mestre, da mesma? - Ele disse: - Sim...aquela é boa.... Mas não tem uma mais forte não? O rapaz segurou o riso e disse: - ter tem, mas já experimentou tomar de duas?... Aí eu ri... e pensei: - “azulzinha”... Ele notou, viu que eu era coroa e disse: - né não doutor... botar pra rasgar logo... e mostrou a bela dentadura 2x2... aí eu falei: - é, o rabo é teu, tu que sabe..... kkk - Meu pai eterno...

Ele pulou e disse: ei, doutor o Senhor tá me confundindo é?! Eu vou pegar é uma vené aperreada ali, (venezuelana) a bicha é taluda que só, num posso bater fofo, tô representando a Pátria kkk e eu perguntei: como é o nome dela?! Ele respondeu: - é Trinta - Eu ri e disse: - Que nome é esse... é indígena é?! Ele disse: - não, é quanto ela cobra, eu lá quero saber o nome dela... eu fiquei triste...e ainda apelei: - pô, dá uma grana melhor pra menina…Ele respondeu: - não, nem pensar, não posso inflacionar o mercado; e ficou rindo... depois passou por mim e disse: - vou dá-lhe uma cebolada na gaiola que o passarinho dela vai voar lá casa do Moreno safado...
 
Eu pensei: - esse mundo tá perdido. Cadê a solidariedade...?
 
Amigos, pode parecer hilário a narrativa, mas é o que está acontecendo por aqui... muitas moças jovens do nosso país vizinho tentando sobreviver de qualquer jeito... não é fácil não. É lamentável.
 
 
------------------
Antônio Souza
(Crônica/Cotidiano)
 
 

www.antonisouzaescritor.com
Antônio Souza
Enviado por Antônio Souza em 26/11/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Antônio Souza - www.antoniosouzaescritor.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

O Enigma de Esmeralda R$29,90
Site do Escritor criado por Recanto das Letras