Antônio de Souza Filho
Meus Escritos
Textos
Pais e Filhos
(Crônicas)
 
Dois grandes motivos me levam a gostar do mês de agosto, primeiro: é o mês que o mundo me recebeu... meu aniversário... oh, quanta glória, ainda ouço os clarins tocando... (rsrsr), segundo: por que nele se comemora o dia dos Pais e é aí que a balança contrapesa, me faz refletir. 
 
Não sei se alguém consegue explicar como é a emoção de ser Pai; a vontade de ter uma criança, a espera, os cuidados com a mulher na gravidez e por consequência, o grande dia de sua chegada. Penso que essa é a hora mais digna de um homem, momento que vê a sua prole chegar ao mundo. Então, começa realmente uma história sem fim, pois filho é parte da gente que voa ao infinito. Sinto isso desde pequeno quando sentia a falta de meu Pai. E lembro que um dia jurei: - jamais iria abandonar um filho meu.
 
Ter uma família organizada é uma benção, mas nem todas pessoas gozam desse privilégio, muitas também, sequer sabem quem é o seu Pai. O que mais se vê nos cartórios de registro civil, são certidões de filhos com Pai desconhecido o que é realmente triste, o último Censo Escolar, realizado pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ e divulgado em 2013, há 5,5 milhões de crianças brasileiras sem o nome do pai na certidão de nascimento, hoje com exatidão esse número está bem maior, no mesmo sentido nas Varas de Família, milhares de filhos cobram dos pais pensão alimentícia, por razões diversas. Mas não é um infortúnio somente de nós brasileiros, isso remonta os tempos e está espalhado pelo mundo todo, principalmente nos países mais pobres e desorganizados.
 
Filhos que por ordem deveriam ser a plenitude de um amor concebido, por vezes acabam se transformando num problema social; daí a discussão sobre abortos, divórcios e tantas outras medidas que tentam organizar as famílias e o próprio Estado. A paternidade responsável é um tema complexo, pois muitas vezes se confunde com a própria formação do ser em questão, sua gênese, seus costumes, sua fé e outros pormenores. Porém, ainda que seja assim, nada justifica o abandono de filhos menores, deixados à própria sorte.
 
Nesse diapasão temos a grande diferença entre um Pai e uma Mãe; “Dificilmente uma mãe abandona um filho, a não ser em situações trágicas, ou quando o entrega à adoção, o que pode significar um ato de responsabilidade e atendimento ao princípio da paternidade responsável. Por isso o dia dos pais nunca se assemelha ao dia das mães. Nesse pisar os pais verdadeiramente, são os grandes responsáveis por sua prole, pois cabe a Ele o cuidado e o sustento responsável, independentemente de estar bem ou não com a mãe de seu filho.
 
No dia que todos os Homens se assumirem como Homens verdadeiros no respeito a formação de seus filhos a coisa muda, o mundo muda e o amor se expandirá. A responsabilidade é um princípio jurídico e deve ser observada e respeitada em todas as relações familiares entre pais e filhos. Pai não pode se divorciar de seus filhos e deve ser responsabilizado pelo não exercício do dever de criar, colocar limites, enfim dar afeto, não apenas no sentido de sentimento, mas principalmente de uma conduta e uma ação de cuidado, proteção e educação. E isso independe de estar ou não na mesma casa.
 
Por outro lado, creio que por consequência desse desajuste, também aparecem os maus filhos que abandonam seus pais na velhice, tornando essa engrenagem viciosa e triste. Tudo seria diferente se desde a concepção de querer ser Pai o homem pensasse no caminho que estava se destinando seguir. Hoje você é filho, amanhã poderá ser Pai. O que você dá ao seu filho hoje poderá colher amanhã. Coisas boas ou não. E isso me parece tão simples, basta seguir o mandamento divino: “Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isso é justo. Honra teu pai e tua mãe - este é o primeiro mandamento com promessa - para que tudo te corra bem e tenhas longa vida sobre a terra”. A recíproca seria verdadeira, sem dúvida alguma. E esse dia dedicado aos Pais seria tão bonito quanto o dia das Mães.
 
O mês de agosto é o meu favorito. Quanto ao dia dos Pais é consequência.
 
Feliz dia dos Pais.
 

.........................
Antônio Souza
(Crônicas)
 
https://youtu.be/ZOzPASFrivA  
 
www.antôniosouzaescritor.com
 


 
Antônio Souza
Enviado por Antônio Souza em 08/08/2020
Alterado em 09/08/2020
Comentários
O Enigma de Esmeralda R$29,90
Site do Escritor criado por Recanto das Letras