Antônio de Souza Filho
Meus Escritos
Textos
A força do carinho
(Ensaios/Historinha)
 
Dizem que três forças dominam o mundo: a força do Poder, a do Dinheiro e a força do Amor. Não duvido. Mas prefiro pensar que a força do amor é a que prevalece sobre todas, e juntamente com ela a sua melhor coadjuvante “o carinho”. Digo isso por mim, pelo tanto que já vi e vivi. Historicamente podemos até provar isso. Muitos poderosos e endinheirados se renderam aos encantos provindos do Amor. Só p’ra citar alguns rapidamente, Menelau “o maior dos espartanos”, Alexandre “o grande”, e o nosso Virgulino Ferreira “o lampião”, segundo a canção da Amelinha, quedaram-se aos encantos de Helena, Roxana e Maria bonita, respectivamente. Agora, imagine o tanto de carinho que estava envolvido ali, hein!? Consegue? Pois é.
 
Mas deixa eu contar minha historinha e porque digo isso. – (estamos entre amigos, não é mesmo?). Eu cresci assim, vendo isso se espalhar; eu adorava minha avó, como ela me tratava e muito mais como ela era com meu avô e ele com ela, e eles transmitiam isso p’ra gente: minha mãe, eu e meus irmãos. – Eu absorvi tudo, talvez por ser o que mais prestava atenção nas coisas, aquilo me encantava. Ela o chamava de meu bem, meu amor, meu velho e raras vezes pelo nome, sempre regado com enorme carinho. Lembro-me bem, na hora da cesta, (após o almoço) ele deitava-se numa rede e ela na cama, ela o embalava como se fosse criança e por vezes também cantava, ele dormia, ela o beijava e então também dormia;  eu ficava na cama com ela e a tudo assistia. Penso que naquele instante não alcançava o quanto de beleza havia ali, naqueles momentos de carinho. Mas antes que você pense que Ele era folgado, eu lhe digo: Ele fazia todos os gostos dela. (rsrsr). Era um português super amável.
 
Pois bem, mais adiante já na fase de adolescente e também sem o meu avô, fomos morar num bairro, onde na rua havia uns casais que eu adorava, eles gostavam de mim e eu deles, seus filhos até hoje são meus amigos, eu ficava pensando: - quando eu encontrar uma garota e me casar quero que seja assim... - a vida continuou, fui trabalhar numa loja, e ali o meu patrão era muito amado por sua esposa, ele também a amava muito, não faziam nada sem que estivessem de acordo, as pessoas até riam disso, eu os observava, eles eram meus amigos. Depois fui servir o exército, ali havia de tudo e vi muitos desamores entre praças e oficiais, na vida nem tudo são flores. Mas me surpreendi muito, quando fui pela primeira vez na casa do comandante, eu era o estafeta e aos sábados e domingos levava p’ra ele os jornais. Pasmei quando o vi lidar com sua esposa, jamais imaginei que aquele homem rígido, poderoso, as vezes grosso no quartel, fosse daquele jeito, tão amável com a mulher e seus filhos. Segui com a minha vida e percebi que todas pessoas bem-sucedidas em suas profissões, eram bem-queridas em casa, ou seja, havia uma mulher extraordinária por trás deles.
 
Não estou com isso, querendo vender uma imagem... também tenho meus tropeços iguais a tantos outros, mas penso que se torna mais fácil quando temos plena consciência das coisas e compreendemos que é na família que está o alicerce de toda uma vida, uma história, e sem dúvida alguma a riqueza de uma nação. Também penso que ser carinhoso com todas as pessoas não diminui poder de ninguém, muito menos dinheiro. Ao contrário, potencializa tudo isso, com uma enorme qualidade.
 
Abraços de carinho p’ra você.
 
 
.......................
Antônio Souza

(Ensaios/Historinha)
 
https://youtu.be/6mkyweLbExI
 
www.antoniosouzaescritor.com

*****
Sábio e sensível comentário que realço com carinho. Da querida Mestra:.


195542-mini.jpg?v=1623984573
20/06/2021 22:12 - Marise Castro

"O carinho é o retrato mais fiel do Amor. Não importa em qual instância. Onde há carinho, há solidariedade, afeto e respeito ao próximo! Um carinho pode estar presente em tantos gestos... do menor ao mais extremo. Um carinho é sempre uma demonstração de amor, e não importa o tamanho deste amor".

*****
Também com carinho realço o comentário de Takinho, o grande mestre das prosas poéticas.


184903-mini.jpg?v=1622935538
22/06/2021 09:32 - Takinho

"Ternuras para com as pessoas é sempre um modo de dar carícias a si próprio, porque o ato é sempre proveniente de um bem que faz bem para quem o recebe. Daí novamente outro bem se dá a quem ofertou. É um bumerangue de bem estar e emoções que sintoniza horizontes, com mãos que desejam tocá-los quando os olhos os contempla em detalhes. "Cada ser em si, carrega o dom de ser capaz".


*****
 
Antônio Souza
Enviado por Antônio Souza em 20/06/2021
Alterado em 22/06/2021
Comentários
O Enigma de Esmeralda R$29,90
Site do Escritor criado por Recanto das Letras